Boas Práticas para Serviços de Alimentação como ferramenta de treinamento


Seguir as normas da Anvisa de Boas Práticas para Serviços de Alimentação é uma obrigação de quem trabalha com alimentação. Certo! Isso todos nós já sabemos, bem como que capacitar e treinar os colaboradores torna-se fundamental para garantir a aplicação destas normas no dia a dia.

Mas a ideia aqui é chamar a atenção para um fato concreto. Treinar, capacitar, reciclar, não é uma missão "impossível" ou ainda que necessite de grandes investimentos.

Algumas empresas utilizam-se de políticas de treinamento e investem alto nesse sentido. Mas sabemos que a realidade da grande maioria dos negócios de alimentação não é essa. E justamente por isso é que queremos chamar a atenção para algumas formas alternativas, que não demandam de praticamente nenhum tipo de investimento financeiro e que podem ser excelentes ferramentas para treinamento de pessoas que trabalham com alimentos. ( Ou mesmo para qualquer outro segmento. )

Hoje em dia todos nós temos acesso à internet. Existem vários vídeos no YouTube que tratam desse assunto. Outra forma simples e muito eficaz é nos utilizarmos da cartilha de Boas Práticas da Anvisa. Ela está disponível gratuitamente e pode ser "baixada", copiada, impressa, etc. ( veja no link abaixo ).

Este é um material completo, com linguagem simples e bem ilustrado. Conheço algumas pessoas que estão obtendo resultados fantásticos nos seus restaurantes em função de um "Programa de Treinamento" que implantaram no seu negócio. E quer saber, iniciaram utilizando apenas esta cartilha.

Confira as 6 Dicas para implantar um programa de treinamento:

1. estude e conheça detalhadamente o conteúdo ( a cartilha por exemplo ).

2. fracione o conteúdo em módulos curtos, para facilitar a compreensão dos colaboradores.

3. prepare o material didático que vai ser entregue às pessoas.

Um envelope, algumas folhas em branco, uma caneta e o material impresso ( ex: a cartilha ) já formam um excelente material.

4. divida os colaboradores em grupo pequenos.

5. divulgue a realização desse treinamento, bem como os grupos, local onde acontecerá, dias e horários.

6. Realize os treinamentos de forma simples e direta. Pode ser você mesmo conversando com as pessoas.

E prepare-se para colher muitos frutos! Qualidade, melhores resultados e muito mais.

Um grande amigo e cliente que comanda um restaurante no aeroporto Salgado Filho ( Porto Alegre ), utiliza-se desta forma simples para treinar seus colaboradores. Sua equipe tem 16 pessoas, ele formou 4 grupos de 4 indivíduos e destina 2 horas por semana para seu programa de treinamento. ( como são 4 grupos, realiza treinamentos de 30 minutos por semana.) Iniciou justamente com essa cartilha da Anvisa. E como os resultados foram sensíveis ele aprofundou-se no assunto, agora utiliza-se de ferramentas mais sofisticadas (como um projetor de imagens por exemplo). Ele ria muito - de felicidade - me contando que comprou um projetor por R$ 390,00 e que utiliza nos treinamentos, junto com algumas apostilhas que forma a partir de materiais disponíveis gratuitamente.

E surpreendam-se, mas esse amigo que é um chef de cozinha, está ensinando inglês aos colaboradores. Tive a oportunidade de vista-lo e ver isso pessoalmente. Os nomes dos ingredientes, as preparações básicas e muito mais já são de amplo conhecimento da equipe. Um senhor que trabalha na limpeza veio até mim, me deu as boas vinda e agradeceu a visita em inglês. Depois eu soube que esta pessoa teve acesso apenas até o quarto ano do ensino fundamental.

Ações simples como essas fazem toda a diferença! Alguns concorrentes deste local, até maiores e " mais estruturados", não sabem porque esse restaurante está sempre cheio e gera ótimos resultados.

Baixe a cartilha de Boas Práticas da Anvisa

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook - Grey Circle
  • LinkedIn - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle